O poder de universalizar a primeira pessoa do singular

“Não pense que a pessoa tem tanta força assim a ponto de levar qualquer espécie de vida e continuar a mesma. Até cortar os defeitos pode ser perigoso – nunca se sabe qual o defeito que sustenta nosso edifício inteiro…há certos momentos em que o primeiro dever a realizar é em relação a si mesmo. Quase quatro anos me transformaram muito. Do momento em que me resignei, perdi toda a vivacidade e todo interesse pelas coisas. Você já viu como um touro castrado se transforma em boi. Assim fiquei eu… para me adaptar ao que era inadaptável, para vencer minhas repulsas e meus sonhos, tive que cortar meus grilhões – cortei em mim a forma que poderia fazer mal aos outros e a mim. E com isso cortei também a minha força. Ouça: respeite mesmo o que é ruim em você – respeite sobretudo o que imagina que é ruim em você – não copie uma pessoa ideal, copie você mesma – é esse seu único meio de viver. Juro por Deus que, se houvesse um céu, uma pessoa que se sacrificou por covardia ia ser punida e iria para um inferno qualquer. Se é que uma vida morna não é ser punida por essa mesma mornidão. Pegue para você o que lhe pertence, e o que lhe pertence é tudo o que sua vida exige. Parece uma vida amoral. Mas o que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesma. Gostaria mesmo que você me visse e assistisse minha vida sem eu saber. Ver o que pode suceder quando se pactua com a comodidade da alma”.

Clarice Lispector

Anúncios

felicidade

Deitados em uma manhã de sonho
Vivendo por sorrisos, se alimentando de caricias.
Sonhando acordado, com uma realidade inventada.
Um afeto sem versos rimados
Um amor não planejado

Martin e Eduardo: Mais um projeto paralelo

Martin e Eduardo é o novo projeto de Martin, com o baterista Eduardo, ambos da banda Pitty,  onde Martin assume os vocais e continua responsável pela guitarra, e Duda na bateria.

O primeiro single da dupla já tem clip, se chama Dezoito Vezes Amor e é o nome do disco, que acaba de ser lançado. Martin disse que ambos estão estudando para os cds chegarem as lojas, porém o disco será disponibilizado na internet.

A poesia e a melodia são bem mais rock ‘n roll, diferente de Agridoce.

Dezoito Vezes Amor

“Vou mostrando como sou
E vou sendo como posso
Jogando meu corpo no mundo
Andando por todos os cantos
E pela lei natural dos encontros
E deixo e recebo um tanto”

E deixo e recebo um tanto
E deixo e recebo um tanto
E deixo e recebo um tanto

Posted in é

50tinha

Minha mamãe esta completando cinquenta aninhos hoje, tinha tentado postar mais cedo, mas minha internet não deixou. Então só pra deixar gravado aqui… Parabéns mãezinha, te amo!