Costume de Sentir

Todas as noites sem dormir, pareciam-se com a queda de um casulo.
Transformando-se em um novo modo de sentir, agir, pensar. Presos em um papel, agrupados com suas cartas velhas, sob seus amores enrolados em metros de censura, censura de tudo que fugia de sua versão pacata de vida, o que nunca fez parte de suas poesias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s