Relembrar

não existe outra maneira de reviver os momentos bons sem que venham anexos os ruins

Anúncios

Deixamos pra depois uma conversa amiga
Que fosse para o bem, que fosse uma saí­da
Deixamos pra depois a troca de carinho
Deixamos que a rotina fosse nosso caminho
Deixamos pra depois a busca de abrigo
Deixamos de nos ver fazendo algum sentido

Deixamos de sentir o que a gente sentia
Que trazia cor ao nosso dia a dia
Deixamos de dizer o que a gente dizia
Deixamos de levar em conta a alegria
Deixamos escapar por entre nossos dedos
A chance de manter unidas as nossas vidas

Caminhando

Já está tudo estipulado, cada coisa em seu lugar, as regras não abrem exceções. É mais fácil segui-los a questioná-los.
Apesar disso ou daquilo, em algum momento abrimos um vão para questionarmos, muito além disso, abrimos espaço para opiniões adversas  e lutamos por cada uma delas. Até que consigam nos  oprimir, por experiência ou por nos faltarem argumentos.
Então é mais fácil imitá-los , aprender como se faz, como devemos nos portar, quando calar-se e, quando lhe faltarem respostas, clamar à Deus, mesmo que isso não lhe traga resposta alguma.

Quando isso deixa de surtir resultados, é porque você já adquiriu embasamento para que possa voltar a questionar.
O espanto e a opressão é o que perde efeito, você agora pode calar cada uma de suas teorias questionando-os,como o fizeram.

Aprender a andar sozinho leva tempo, e por vezes precisamos de ajuda, o que não diminui em nada nossa individualidade.

Equilíbrio é essencial para formar opinião, saber onde a ideologia do outro termina e a sua começa.

Não tem problema algum sentir-se inseguro, esperar por aplausos é um instinto.
Mas frases, são apenas frases, é preciso falar por si, não permitir que a voz da opinião do outro abafe a sua voz interior.