O que tem na casa “de vó”:

Tem comida gostosa que só a vovó sabe fazer…
Imagem

Tem sorvete
Imagem

Tem banho de banheira no meio da sala
ImagemImagem

Imagem

Imagem

Tem muito amor!

 

Anúncios

Mãe tem que conseguir cuidar sozinha do filho! mas bem que mãe podia se dividir em duas!

O título do post foi extenso por conta da necessidade de deixar explicito que eu cuido sozinha da minha filha, sim! mas que é um parto às vezes, é! (não podia perder a chance de fazer essa piada)
Imagem

Segura o telefone com o queixo, dançando sempre seja com o Patati, o Patata, Gummy Bear, segurando a bebê com um braço, falando no telefone*, segurando o café da manhã na outra mão. Banheiro, Isa gritando freneticamente*, tentando acalma-la, saiu correndo do banheiro, pego-a do carrinho: nanar, mamar, descansar. 

É sempre uma maratona, mas agora que ela está dormindo, não vejo a hora dela acordar, e sorrir pra mim, almoçar com vontade como sempre, e depois começar uma nova maratona.

Ser mãe é às vezes padecer no paraíso, mas só as vezes.

Felicidade de mãe

Nem sei que coisa fútil me guiava antes da Isa, provavelmente alguma compra (sempre fui consumista anônima, daquelas que não admite), hoje se quero comprar alguma coisa, é pra ela. E isso certamente, não é o que me satisfaz. Eu quero vê-la feliz, forte, se alimentando, saudável, que seja gritando, berrando, brigando comigo… Porque ela já tem vontade própria sim! Mas e daí? Ela é a minha princesinha, e eu sou sua mera plebeia!Imagem

O que pra muita mãe é rotina, pra nós rende pulos de alegria e flash, a Isa detesta mamadeira, e rejeita tudo que não se pareça com peito ou café. Ontem em uma das milhões de tentativas ela tomou meia mamadeira de suco de laranja! Pareço tão tola, mas mãe é assim mesmo gente.

Depois do suco de laranja, fomos passear com ela. A minha “Belinha” ama estar na rua, chora e  grita para sair.
Compramos um cachorrinho de brinquedo pra ela, um de verdade seria inviável no nosso micro apertamento. 
E a minha miss simpatia fez uma nova amizade.
Isa e Ágata.
Imagem

Imagem

Tão gostoso ver minha florzinha interagindo com outros bebês, parece que ela se sente tão confortável e confiante pra falar a sua “língua” haha

Dicas de uma mãe de primeira viagem

É bem verdade que conselho se fosse bom não se dava, vendia. Mas também é verdade que quando se precisa de ajuda com o seu bebê, ou seus seios empedrados e doloridos, ninguém ajuda!

Por isso mães de primeira viagem, não se prendam no que as pessoas que tiveram filho na década passada disserem. Não que elas não tenham sido boas mães, não é isso… Mas existem novos métodos mais simples, e saudáveis, para você e seu bebê.

Dica 1:
Seios empedrados.
Para quem é adepta da “maminha” como eu: Que atire a primeira pedra quem nunca chorou com o bebê na hora de dar de mamar.
Os seis enormes, endurecidos de leite, doídos! Você pede socorro pra mãe, pra vó, pra amiga, prima, e ninguém sabe o que fazer além de dizer: “Daqui a pouco não dói mais, acostuma!”
Tudo bem. Tudo bem! Mas por esse motivo inúmeras mães deixam de amamentar seus filhos.
Então vai aí uma dica que não aprendi nem com mãe, sogra, tia, prima, amiga e etc:
Colocar um pano umedecido com água morna sobre o seio, ajuda a desempedrar o leite, e nos poupa de tanto sofrimento.

Outra coisa que eu quero falar, apoiando o meu pediatra, OPA… o da minha filha: 
Não existe leite fraco!

O que acontece é que muitas vezes, o leite das mamães demora a descer, e cada  bebê tem seu tempo de sugar.
A vezes é preciso sim ficar dando de mamar por uma hora e logo depois de 5min, lá vamos nós pra mais uma hora de “teta”.
O nosso organismo funciona como uma fabrica, ou um restaurante(particular, e aberto 24h): Quanto maior a demanda, mais produzimos, se o bebê não sugar. Pronto! Aos poucos vamos falir! Nada de leite, nada de restaurante prioritário para os nossos babys.

Mas me digam… Vale ou não vale apena perder todo o tempo do mundo com nossos anjinhos? Eles serão bebês só uma vez na vida.

Dica 2:
Depois de amamentar, o bebê não arrota. E agora?!

Essa resposta é rápida, e se o pediatra do seu bebê for o mínimo prestativo, vai lhe orientar.
Se o bebê não tem nenhum problema, como refluxo, o tempo necessário é de 20min na posição vertical. Não é preciso ficar  a noite toda com o seu bebê no colo.

Dica 3:
Por ultimo e mais importante:
Faça o que acha que deve fazer!

Tratando-se de qualquer coisa, principalmente quando o assunto é o seu bebê, uma porção de pessoas vai se intrometer. Sejam elas quem sejam, os país do bebê quem tem que saber como criar o seu filho.
Eu e o meu marido sempre ouvimos tudo, sem contrariar, mas não é por isso que nos deixamos ser influenciados, fazemos o que sabemos que é o certo para nossa filha. E é claro que nem sempre acertamos, mas estamos criando ela do nosso jeito, sobre nossa responsabilidade e dedicação.  E pra nós, isso é o certo. E a prova de que tem dado certo e vê-la cada dia mais linda, feliz e esperta.Imagem

Bichinho, chupeta, FELICIDADE!

A Isa acabou de dormir, depois de muito “chorodengo”. E sempre acabamos chegando a mesma conclusão: “Deve ser os dentes!”. Poxa! Queira Deus que seja. Porque desde os 3 meses pensamos isso, e nossa princesa continua banguela.
Minha mãe esses dias me disse mais ou menos assim: “A medicina evoluiu tanto, podia ter algum método que abrisse as gengivas para que os bebês não sofram tanto.”
A solução é meio radical, mas a verdade é que seria ótimo poupa-la de qualquer sofrimento.

Alguns dias atrás ela aprendeu a fazer “BICHINHO”, diga-se de passagem, sozinha, com seu alto nível de observação. Demos esse nome, porque quando criança, eu fazia uma cara igualzinha, denominada bichinho. Vejam e me digam se não é para se morder muiiiiito:Imagem

Essa semana deixei a chupeta dela dentro da encerra, tapado com uma tampa transparente, que cobre só o bico, e ela como bebê moça que é, pegou o bico por conta própria e colocou na boca. Quando peguei ela no colo: Um presentinho! Todo o leite que eu tinha acabado de dar de  mamar voltou.Imagem

“”Poxa mãe! Como eu poderia saber?””

Imagem

Essa foto pra encerrar o post, porque passa muito rápido. Dá até medo de piscar!
Foi no seu primeiro dia em casa, no dia 13/01/12, a Isa nasceu no dia 10, pesando apenas 2,295. Foi pra casa pesando 2,200. 

Quem diria que a maior felicidade da minha vida, viria ao mundo tão pequenina?
Eu posso dizer uma unica coisa: Obrigado filha por ter me escolhido e mudado minha vida de uma maneira que ninguém o faria. 

Amor da mãe

Vida nova e suas novidades rotineiras:

Tanto tempo que eu não venho aqui, na verdade acabei esquecendo desse diário online… Mas hoje lembrei como eu gosto de escrever aqui. Resolvi voltar, nem que por um só post, para então apresentar a minha vida, vidinha nova que tomou todo o meu espaço de sobra, com um mar de felicidade rotineira!

Imagem

Essa boneca é minha filha Isabel (Isa, Bela, Bebel…) O motivo pelo qual meu coração e minha casa estão cheios… De diversas coisas boas. E nossa carteira vazia, mas isso é o de menos. Mesmo!

Sempre quis ser mãe, na verdade esperava que fosse demorar mais, levei um susto quando aconteceu. E um susto maior ainda por ter me assustado, com uma novidade dessas. Afinal, não é todo dia que se ganha uma nova vida, mas é algo impar.

Imagem

Minha vida mudou tão freneticamente, que não sei explicar quais são minhas expectativas, na verdade, pra esse futuro “próximo” só consigo pensar em correr muito para alcançar autonomia, voltar a estudar e ter um emprego, ter tempo livre sempre que possível pra esse minha “nova vida”. Como a gente nunca se sente totalmente pleno, prefiro não planejar demais. Sei que quando minha agenda encher, vai doer de saudade cada segundo longe.

Também tem gente que diz que quanto menos os outros souberem, mais probabilidade de sucesso. Acho que isso é coisa pra gente sem perspectiva e auto-confiança… Eu só posso dizer que eu vou tentar outra, e outra, e outra porta, cada vez que uma se fechar.

 Imagem

Sei que esse post mais pra frente, vai servir de motivação pra mim, e talvez pra mais alguém.

E antes de terminar, quero só registrar uma coisa crucial nessa minha mudança de vida, que pode também servir de apoio pra quem tem medo de renascer. Como eu. :

Estamos na reta final de mais um ano, e logo vão começar todos os tipos de promessas de mudança. Seja de peso, de emprego, no amor, nas amizades, em todos os ciclos.
A  verdade é que nem sempre as coisas saem como planejado, a verdade é que nossas perspectivas são flexíveis também. Então vamos convir que não à probabilidade de dar tudo certo, ou errado, apenas vai ser diferente.
E então o que eu quero dizer com isso?
Vamos parar por um segundo de querer estabilidade e aceitar que monopólio só pode fazer mal.

VAMOS ACEITAR A MUDANÇA.

Nós somos diferentes sim. Vamos continuar em processo de amadurecimento sim. Se isso vai ser bom ou ruim, não podemos saber. Mas precisamos aprender que o tempo vai passar, se ficarmos estagnados ou seguirmos em frente ele vai passar. O que será melhor? Vai ficar parado aí?

Os bares estão…

Os bares estão cheios de almas tão vazias
A ganância vibra, a vaidade excita
Devolva minha vida e morra afogada em seu próprio mar de fel
Aqui ninguém vai pro céu
Não precisa morrer pra ver Deus
Não precisa sofrer pra saber o que é melhor pra você
Encontro duas nuvens em cada escombro, em cada esquina
Me dê um gole de vida
Não precisa morrer pra ver Deus