Por que você ama quem você ama?

Desligando o computador resolvi dar mais uma olhada em um blog, e encontrei um texto que gostei bastante… Vou colar alguns trechos …

Por que você ama quem você ama?

Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não-fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo à porta.

O amor não é chegado a fazer contas, não obedece a razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo.

Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são só referenciais. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Então que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante do que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito do amor da sua vida!

por Martha Medeiros

Um amor, um diário, uma história

Sempre toco nesse assunto por aqui, o amor. E me bateu uma saudade de escrever um diário.. Lembro que em um natal, devia ter meus meros 7 anos, pedi algumas coisas, e um diário. Sem nenhuma frescura, só um diário, com um cadiado, pois o diário seria meu, e escrever o que se pensa, honestamente, é pura intimidade.

… Passei o mês inteiro contando os dias pro natal, e quando chegou, acordei no meio da noite, nossa árvore ficava na sala, ( lembro até que tínhamos um tipo de luminária, que na verdade era contra mosquitos, se não me engano, que eu teimava sempre em acender ao lado da árvore, era mais colorido, bem mais bonito) corri até lá, e na menor embalagem, eu encontrei o que sonhei todo esse tempo até aquele dia tão esperado. Meu diário. Ele era rosa, e na capa, uma boneca.

Eu mal sabia escrever meu nome, mas guardava ali algumas coisas, que hoje, já nem lembro mais ..

Lembro que um dia, uma amiga abriu mesmo com o cadiado, e disse que era possível ler. Fiquei desesperada quando minha mãe derrepente se chateou comigo, teria ela lido meu diário?

Mas derrepente aquilo perdeu a graça..

E depois de muito tempo, aprendi a me expressar em poesia. E sempre me sentia tão melhor, toda vez que desabafava em versos suaves, e até bonitos aos outros. Irônico, pois eu escrevia sobre a dor.

E hoje em dia muitos meios online servem pra muitos como um diário. Besteira ! Em twitter você só escreve o que quer que saibam, já em seu diário infantil talvez, você falava mal da sua melhor amiga, tudo o que pensa.

Querido diário … Querido diário …

E logo vinham lagrimas, amores, saudades, e até maldade. Mas tudo tão saudável, as pessoas sempre causam impacte, intriga, por esse hábito maldoso de falar mau de seus conhecidos, mas um detalhe, eles não podem saber disso, e sempre acabam sabendo.

Comprem diários, é a maneira mais saudável de botar pra fora os pensamentos. E falar de amor, sem ter que ouvir as opiniões que dão a entender que você é um idiota.

Como se fosse a primeira vez

Ah esse filme, bem ultrapassado até, mas não me canso de ver ..         Fala exatamente sobre diário, amor, uma história de amor. Só que aí o diário não serve como um confidente, e sim como a própria memória, que se apaga dia após dia, e mesmo com o corpo negando qualquer lembrança pós um certo dia, o coração volta a amar todos os dias.

O brilho eterno de uma mente sem lembranças

Sou completamente apaixonada por esse filme ! É engraçado, sempre que tento explicar a história pra quem não conhece, ninguém compreende.          É bem surreal como a realidade, eu sempre tento explicado como : ” Enquanto um apagou o amor de sua mente, o outro corre em busca do recomeço ”             E é mais ou menos isso. Não fala sobre um diário de papel, mas o diário das lembranças, quase impossível de apagar da memória, mas que aí, eles tem a chance de apagar, como se rasga uma folha do diário, que você não quer mais ler.

trailer

E encerro essa postagem, explicando, que quando me refiro a amor, não falo de duas pessoas, um casal. Falo em geral, e sei, sei bem, que não é necessário amar muitos, normalmente quem assim vive, acaba tendo tão pouco.

Meu menino, eu tenho tantas razões à me mutilar Mas preciso de você um pouco mais  Meu menino eu errei com você Castiga-me Você já pode sentir o mundo lá fora ? A obsessão de devorar Uns aos outros  E a facilidade de se deixar enganar por si mesmo  Meu menino não me permita me castigar  Eu preciso de você mais um pouco   Meu menino eu nunca me perdoarei  Mas todos os dias meu maior castigo será  Minha consciencia  Meu menino não ouse me deixar  Eu me desvai em cacos  Me ajude a junta-los   Meu menino não me permita me castigar  Eu preciso de você mais um pouco  Meu menino Talvez a culpa pertenssa a mim  Mas eu nunca quis tudo o que fazia  Deixe-me castigar  Mas fique ao meu lado  O tempo todo

Uma canção para me fazer sorrir

Lindo é o seu olhar
Que me faz acreditar
Em tudo que um dia eu não planejei
Ou em um lugar que eu não me imaginava em estar

Lindas são tuas palavras
E tudo que escreves

Por muitas vezes eu me questionei e tentei me encontrar
Sem saber que em você é o meu lar

Muitas vezes o destino quis me derrubar
Mas sei que com você
Eu posso continuar.

 

kika2

Como rosas selvagens que nascem em um canto qualquer

O amor nasce de onde menos se espera

Muitos se referem ao amor como um encanto desnecessario

Que não se constrói

Ele nasce

Eu encontrei isso e denominei

Paixão

O amor é construido com o que a paixão descarta

Todos os defeitos e complicações

Esnobados pela paixão

No amor se tornam banais

Eu não me expresso atravéz da poesia

Eu quero o olhar da alma

E esse não denomina palavras

Eu quero a mais pura realidade

Eu quero o amor