Uma boa perspectiva pra você!

Estamos na reta final de dois mil e dez, é questão de piscar os olhos e entrar em dois mil e onze. E como em todos os anos, o dia trinta e um de dezembro, é como zerar os ponteiros, sempre fechamos o ano afirmando que no próximo ano vamos ser mais felizes do que no ano que passa, “adeus ano velho, feliz ano novo”, como se dependesse de uma força maior para que sejamos mais felizes, ou talvez mais merecedores de uma dose de felicidade do que no ano passado.

Bom, seja lá qual for o motivo, nossas expectativas transbordam em todo fim de ano.
Acho valido qualquer tipo de mandinga, desde calcinha vermelha pra arrumar namorado, até look trabalhado no dourado para quem quer grana.
Só não acho valido esperar que caia do céu, que Deus aponte seu dedinho sagrado, e lhe faça, linda, rica&comprometida. Você precisa mudar o visual não só externamente, mas fazer uma limpeza geral no armário da vida, desde uma calça rasgada, até um coração quebrado.

Esse medo que as pessoas tem de mudar, de deixar do velho pelo novo, não é só o ano que passa a ser velho, você também, e as pessoas esperam muito mais do novo, do que se renova. Pode desligar um pouco o vinil, e se permitir baixar online um rock nacional, pular do preto pro branco, se permitir, apenas se permitir, e quando você fizer uma geral em si próprio, então chegou a hora de esperar mais de um novo ano.

“Vou mostrando como sou
E vou sendo como posso
Jogando meu corpo no mundo
Andando por todos os cantos
E pela lei natural dos encontros
E deixo e recebo um tanto”

E deixo e recebo um tanto
E deixo e recebo um tanto
E deixo e recebo um tanto

Posted in é